Hoje falaremos desse serranídeo cobiçado em todas as modalidades de pesca, seja ela submarina ou de anzol.

Morador de grandes profundidades, o cherne é um peixe de escamas. Os jovens, de cor de chocolate, ora bem escura ora mais clara, apresentam três ou quatro séries de máculas ao longo do corpo. Talvez por isso, e por certa mácula denegrida que por vezes se nota no pedúnculo caudal, é chamado de cherne-pintado.

Seu corpo é comprimido, alto, robusto e grande, de coloração que varia de marrom avermelhado a ferrugem, sendo que alguns indivíduos apresentam o ventre mais claro.

A cabeça é robusta, com a boca grande e mandíbula proeminente, de perfil superior convexo. a nadadeira dorsal é dividida em duas seções: a borda do propérculo é finamente serrilhada; a do opérculo tem três espinhos chatos e fracos, que facilitam a distinção do cherne de outras espécies da mesma família.

As nadadeiras peitorais e a caudal estão presentes logo atrás da cabeça, com formato arredondado. A dorsal é mais escura que o corpo e se inicia logo atrás da cabeça, se entendendo até a nadadeira caudal.

Ainda quando jovens apresentam o corpo cheio de pontos brancos distribuídos em fileiras verticais, além de uma mancha escura no pedúnculo caudal, que se inicia no dorso e ultrapassa a linha lateral. Quando adulto, mostra cor de chocolate, ora escuro ora mais claro, e por vezes uma cor quase cinérea.

Esse magnífico peixe estampa um dos modelos da nossa primeira coleção de camisetas e está fazendo uma grande sucesso.

Aproveitem enquanto ainda temos algumas unidades.

 

 

COMENTÁRIOS

No comments yet.