6

A ilha Henderson faz parte do arquipélago Pitcairn Islands, está localizada no oceano pacífico sul e pertence ao território britânico. É uma das mais remotas ilhas do Oceano Pacífico. Conta com uma extensão de 3700 hectares e a sua particularidade consiste em ser um atol de coral elevado e coberto de bosques quase sem exploração. A ausência de população humana permitiu-lhe ser o único atol coralífero do mundo intacto, e, portanto um local privilegiado para pesquisadores. Além disso, a ilha é reconhecida como patrimônio da humanidade pela UNESCO.

Porém, apesar de ser uma ilha super remota e inabitada,  recebendo visitas apenas de pesquisadores de tempos em tempos, a costa da ilha tem a maior concentraçao de lixo plástico do mundo! Possui aproximadamente 671 pedaços de lixo a cada metro quadrado. São aproximadamente 38 milhões de lixo plástico! Todo esse lixo, produzido e descartados indevidamente no mar chega até a ilha através das correntes marinhas. Essa enorme quantidade de lixo faz da ilha o lugar mais poluído do mundo.

Um estudo, publicado no periódico científico Proceedings of the National Academy of Sciences, descreve como o arquipélago, distante mais de 5,5 mil km da costa do Chile, funciona como uma espécie de “pia” para o lixo do mundo, localizado perto de um “ralo” chamado Giro do Pacífico Sul – o maior sistema de correntes marítimas do globo.

Além de restos de objetos ligados à pesca (a famosa “Pesca Fantasma”, artigo já publicado no nosso blog), nas areias de Henderson se encontram objetos como, escovas de dente, isqueiros, tampas, lâminas de barbear, capacetes plásticos, dentre outros.

Além da poluição da ilha por esse lixo, muitos animais acabam caindo em armadilhas e ficando presos em alguns objetos.

A pesquisadora Jennifer Lavers, do Institute for Marine and Antartic Studies esteve na ilha e descreve o que encontrou: Neste vídeo produzido pela Al Jazeera, a investigadora Jennifer Lavers descreve o que encontrou em Henderson Island: “Henderson é realmente uma situação alarmante. Tem a maior densidade de plástico que já vi em toda a minha carreira.” E a fonte de todo o lixo? Lavers afirma que, “o que descobrimos também neste estudo é que as fontes da poluição nesta ilha são, na sua grande maioria, os produtos de consumo do dia-a-dia que a maior parte das pessoas não hesita em comprar e pensar no que significa utilizá-los.”

É bem preocupante a situação da Ilha Henderson e nos alerta mais uma vez para a grande quantidade de lixo plástico que produzimos e descartamos. Um lugar remoto, inabitado, selvagem e o mais poluído do mundo. Um contraste que dá sinal de que algo está muito errado e precisa ser mudado. E, essa mudança, começa a partir de cada um de nós, consumindo de forma racional, descartando nosso lixo de maneira adequada e reutilizando materiais.

COMENTÁRIOS

No comments yet.